Adestramento de Cães - Como fazer o cachorro parar de latir

Latidos excessivos - o que fazer?



O que fazer com o cachorro que não para de latir?


Descobrir como fazer o cão latir menos é uma questão bastante difícil, quando não adestramos devidamente nosso mascote.


O latido insistente do animal pode trazer complicações aos donos, como incomodar a vizinhança e atrair a ira dos outros moradores próximos.


É muito importante evitar esse problema, para que seu animal de estimação não corra riscos (bem como sua família, às vezes).


Quadro de latidos X raça do cachorro

Dê uma olhada neste quadro de latidos por raça e veja em que situação se encontra seu cachorrinho com relação aos latidos.


Vamos explicar 5 motivos por que o cachorro late

Isso vai ajudar você a compreender melhor o barulho que seu cachorro faz ao latir, e qual a melhor explicação.

Lógico, não é possível resolver todos os problemas em um único artigo. Se você quiser maiores informações, dê uma olhada neste vídeo aqui, onde ensinamos um truque definitivo para fazer o cachorro parar de latir no quintal ou no portão

E neste outro vídeo aqui, onde apresentamos 3 acessórios para fazer o cachorro parar de latir.



5 motivos pro cachorro latir em excesso

1) Cachorros que passam muito tempo sozinhos apresentam esse hábito, além poderem de uivar. 

Porque o cachorro uiva, ele acaba chamando a atenção sobre sua solidão. Esse comportamento, e alguns outros, pode sinalizar a uma ansiedade forte e profunda dependência em relação ao dono. 


2) Animais presos durante o dia inteiro em locais muito movimentados, como em um jardim em frente à rua, ou em uma garagem próximo à calçada, irão aprender a ladrar como consequência do seu confinamento. 

Eles aprendem a latir para estranhos que se aproximem do seu território (no caso daqueles que estão presos no jardim), pois acreditam que as pessoas, e até mesmo outros animais, estejam querendo invadi-lo. 

Também irão acuar em excesso por só ouvirem os ruídos que vêm de fora (no caso daqueles confinados na garagem), sentindo-se ameaçados pelo que não conseguem ver.

O problema, nesse caso específico, é o confinamento. Cães presos não se sentem em segurança, pois estão confinados, sem terem condições de reagir.


Nesse caso, eles acabam ladrando pelo hábito, pois têm a impressão que seus latidos conseguem afastar os transeuntes e outros animais que se aproximam do seu território. Um comportamento assim acaba se tornando auto-recompensador.

3) Cachorros que convivem com famílias muito ruidosas também desenvolvem esses hábitos, pois sua tendência é imitar o que os donos fazem, isto é, falar alto.


4) Outra situação comum é o latido por tédio, que ocorre quando o cachorro não tem uma atividade física recompensadora.

Cães de raças mais ativas tendem a solicitar exercícios físicos de forma insistente através dos latidos.


5) Por fim, talvez o cachorro não esteja acuando, mas ganindo por causa de dor, fome ou frio. Nessas situações, qualquer animal faria o mesmo, isto é: reclamaria.


Vamos dar 5 dicas para fazer o cachorro parar de latir

Todas as dicas devem ser adaptadas a seu caso e devem respeitar a situação que seu cachorro vivencia na sua casa.

Nem sempre o que é bom para um cachorrinho é bom para outro também. Você deve descobrir o que é melhor e, eventualmente, modificar alguma coisa nessa dinâmica.

1) Dê atenção ao seu pet. Normalmente adquirimos um cachorro pela sua característica de sociabilidade, isto é, pela necessidade de atenção e calor humano.

Um cachorro solitário será um cachorro triste e deprimido. Isso pode causar barulho em excesso.


No entanto, às vezes somos obrigados a passar muitas horas longe dele, seja na escola, faculdade ou no trabalho.

Nesse caso a regra é torná-lo o mais independente possível.


2) Cachorros que latem para chamar a atenção não devem ser recompensados com a atenção do dono.

Mesmo uma bronca dada por você já é uma recompensa. Habitue-se a corrigi-lo através de atitudes "secretas", isto é, sem que ele veja.


3) Trate a ansiedade do cachorrinho. Diminua os conflitos familiares ou, ao menos, afaste-o quando isso acontecer. Cães absorvem muito da dinâmica familiar e aprendem a reconhecer o estresse entre os membros da sua matilha.

4) Brinque e faça seu cachorro exercitar-se. Cães entediados e preguiçosos representam um grande problema para o dono, e para si próprios.


Cachorros, assim como humanos, devem manter-se ativos, de forma a estarem mais relaxados ao final do dia.


Deixe seu cachorro cansado, correndo com ele e adestrando-o.

Uma dica ótima são os treinamentos de agilidade e educação, que exigem muito esforço do animal, deixando-o mais calmo posteriormente.


5) Por fim, verifique se ele está doente ou com alguma dor no corpo. Nada vai fazê-lo parar se ele não estiver saudável.



O que fazer para o cachorro latir menos?

Evite rapidamente que o barulho excessivo se torne um hábito. Ao se tornar um hábito, você encontrará dificuldades redobradas em reeducar o cachorro.

Além disso, muitas vezes seu mascote se sente recompensado por latir, já que está "viciado" em agir dessa forma. Evitar que isso aconteça ajuda muito no tratamento.

Preste atenção aos hábitos do animal e verifique se de alguma forma ele está sendo encorajado a latir (mesmo que sem querer).

Muitas vezes, latido de cachorro incomoda vizinhos. Se o cachorro late muito quando fica sozinho, por exemplo, isso pode acarretar alguns incômodos bem chatos para você. 

O excesso de latido torna, por vezes, a convivência muito difícil, e às vezes causa atritos entre os vizinhos.


Veja os vídeos e conheça nossos outros cursos de adestramento de cães!



  • Cachorros agitados, que destroem a casa; 
  • Mastigam os estofados, os móveis, cortinas, etc;
  • Cães com maus-hábitos: escavam jardins, atacam o lixo, comem as próprias fezes;
  • Como ensinar onde fazer as necessidades;
  • Cachorros que pulam nas visitas;
  • Fogem pelo portão de casa.
  • E muito mais!




  • Filhotes que não sabem brincar de outra forma;
  • Cães adultos e agressivos;
  • Cachorros que não aceitam receber carinho;
  • Animais desconfiados, que têm medo de serem tocados;
  • Mordidas excessivas, insistentes e hostis;
  • E muito mais!


Aprenda truques, macetes e alguns treinos rápidos. Nossos cursos são práticos, vão direto ao ponto, sem rodeio.

Como fazer o cachorro ser mais feliz

Através de bons ensinamentos, disciplina e, principalmente, muito carinho, conseguimos fazer nossos mascotes serem felizes ao nosso lado.

É importante que eles saibam exatamente o que queremos deles. Assim, não será preciso brigar, dar bronca e se estressar o tempo todo.

Até Breve!


OUTROS ARTIGOS