Cachorros Condenados à Morte

Em uma cidade do Pará, cachorros foram condenados à morte

O cuidado com os cachorros, que hoje em dia são quase membros da família, é algo bastante natural na maioria dos lares.

Um cachorrinho, um cãozinho é visto como um filho, um parceiro de alegrias e tristezas, um companheiro contra a solidão.


No entanto nos deparamos todos os dias com notícias cada vez piores, o que nos parece contraditório, pois sempre achamos (ou talvez desejemos) que a boa convivência entre homens e animais esteja aumentando. Infelizmente não acontece assim.

Ainda por esses dias fomos surpreendidos com a notícia de que a prefeitura do município de Santa Cruz do Arari, uma cidade do Estado do Pará, estaria pagando para que moradores matassem cachorros de rua.



Ora, isso não deixa de ser uma espécie de financiamento à execução.


A justificativa seria de que os animais poderiam representar perigo aos moradores, atacando-os ou transmitindo parasitas e doenças.

Compreende-se a preocupação da prefeitura. Mas o método se assemelha muito àquele utilizado já na história do Brasil, quando as autoridades pagavam para que as pessoas matassem ratos, procurando assim evitar a disseminação de doenças.

O que acabou acontecendo foi que o brasileiro deu um jeitinho, e passou a criar ratos para vendê-los às autoridades, dizendo que os havia caçado.


Repetir um comportamento que já provou estar errado, isto é, incentivar a população a tentar dizimar uma espécie que se imagina tenha começado a representar perigo é passar um atestado de ignorância. E, afinal, justamente um dos objetivos de se estudar a História é procurar não incidir nos mesmos erros.

O mais intrigante nessa notícia é perceber que ainda existem pessoas (e muitas!) que aceitam fazer qualquer coisa para ganhar algum dinheiro. Suspeita-se que a prefeitura daquela cidade estaria pagando entre dez e quinze reais por cada cachorro executado.

Alguns moradores afirmaram ter visto cães boiando no rio, pois o expediente era matá-los afogados, ou ainda, assassiná-los e depois descartá-los no riacho.

Infelizmente, não apenas os adultos estavam envolvidos naquela atividade, mas crianças foram flagradas (e filmadas) arrastando cachorros de rua amarrados em cordas.

Leia também: Acessório para cães 


Achamos sempre que todos estão pensando em uma forma de melhorar esse mundo, de fazer o futuro acontecer da maneira mais amistosa. Mas vemos que grande parte da população se empenha não apenas em realizar atos vergonhosos como esse, mas ensiná-los aos filhos pequenos.

O ponto positivo dessa história é que a notícia gerou uma revolta muito grande, e a prefeitura daquele município já está sendo investigada. 

A nossa única arma é não ficarmos em silêncio. Enquanto conseguirmos mostrar nossa indignação frente a essas crueldades que acontecem todos os dias, não apenas em cantos distantes do país, mas até mesmo próximo das nossas casas, poderemos confiar que a impunidade se afaste cada vez um pouquinho mais.

Um dia, talvez, ela se distancie para sempre.

Até breve!