Venda de Filhotes



Venda de filhotes - o que levar em consideração

A venda de filhotes de cachorro em feiras é uma forma muito utilizada hoje em dia de aproximar as pessoas do cãozinho de raça. 

A adoção de cachorros também ocorre em feiras parecidas, muitas vezes. 

Mas nesse artigo, Adestramento de Cães fala um pouco sobre filhotes de cachorro à venda.

-->

É muito difícil passar por esses filhotes à venda, pequenos e fofos, geralmente com aquele olhar pidão, e não se comover. Muitas pessoas sentem vontade de levá-los todos para casa.

Lógico, no fim deve ser feita uma escolha - e dependendo dos filhotes à venda, pode ser uma escolha bem complicada.


No entanto, você saberia dizer o que levar em conta quando vai a uma feira de venda de filhotes de cachorro?


Muitas pessoas não sabem, mas é bastante comum que nesses eventos de filhotes à venda, os cãezinhos fiquem durante horas, às vezes o dia inteiro, sem água ou comida. 

Alguns criadores não os alimentam porque logo depois de comer eles irão fazer suas necessidades. E isso pode parecer desagradável para o potencial comprador. Então, para que o filhote não se suje durante a exposição, ele é deixado com fome.


Outra coisa importante, mas que poucos prestam atenção: geralmente os expositores escolhem as épocas mais quentes do ano para realizar sua feira. 


Isso porque nas regiões em que há inverno as pessoas saem menos de casa nos dias mais frios, portanto é mais garantido colocar filhotes à venda durante os meses de calor. Como resultado, o bichinho, que já estava com fome e sede, também ficará desidratado.

É por causa disso que encontramos alguns cachorrinhos muito quietos, parecendo calmos ou então sonolentos, durante a exposição. É o resultado da sede e da fraqueza. Quem os adquire pode ter uma surpresa quando o bichinho se recuperar, em casa (e para isso basta um pouco de água e comida).



Por isso sempre aconselhamos que, antes de adquirir um cachorrinho (não importa o quão fofo seja o filhote à venda) o futuro dono preste atenção às condições em que ele está sendo exposto.

Canis ou lojas de animais que expõem cãezinhos na calçada, durante um dia inteiro e, geralmente, ao sol, não demonstram se preocupar muito com a saúde do animal. 

O expositor que não se preocupa muito com o cachorro que está expondo à venda, possivelmente também não deve ter se preocupado com a criação dele. 

Talvez o animal sequer tenha sido vacinado; às vezes o desmame foi feito muito cedo, antes da época correta; ou, ainda, pode ser que o cachorro seja resultado de cruzamentos inter-familiares (entre parentes), o que pode resultar em um espécime mais fraco, sujeito a doenças e muito mais sensível.



Filhotes devem ficar junto da mãe por pelo menos 45 dias. Não apenas por causa da amamentação, mas pela socialização que isso significa. Cachorros precisam "aprender" a serem cachorros. 

E eles aprendem isso com seus irmãozinhos, com sua mãe, com seus iguais. Cães retirados da família muito cedo podem desenvolver diversas fobias; podem desenvolver, também, timidez, desconfiança e até mesmo aversão aos humanos.




Canis que trabalham com expositores que não respeitam os filhotes, provavelmente não os respeitam também. 

É comum que, por causa do dinheiro e do lucro, esses estabelecimentos realizem cruzamentos entre mãe e filhos e entre irmãos, arriscando o desenvolvimento de doenças graves entre seus animais. 

Geralmente eles passam adiante aqueles cujas patologias não sejam muito visíveis (problemas cardíacos e neurológicos), sacrificando os outros que nasceram tão fracos ou com doenças tão aparentes que ninguém vai querer comprar. E quem os adquiriu acaba descobrindo muito tarde os problemas de saúde, e termina por arcar com o prejuízo.



Uma boa ideia é jamais comprar animais de criadores que exponham filhotes de cachorro à venda sem demonstrarem  se preocupar com o bem-estar do bichinho. E isso é muito fácil de se observar. 


Veja 5 dicas que nós reunimos para que você não incorra em erro na hora de comprar um filhotinho:

1) Circule pelo ambiente. Os expositores que realmente se importam com a saúde do cachorrinho estarão sempre por perto deles, nunca os deixando sozinhos. Além disso, não deixarão as pessoas tocarem no cachorro. 

Aqueles que apenas estão visando o lucro não se importam muito com as pessoas que os pegam no colo, acariciam, se deixam ser lambidos. 


O criador responsável não permitirá esse contato, pois sabe que o filhotinho ainda é muito jovem e não possui imunidade suficiente para se proteger. Alguns cãezinhos podem adquirir doenças graves ao serem expostos dessa maneira ao público.

2) Veja se o cachorro tem água e comida. Se não tiver, veja se ele fez as necessidades no cercadinho. 

Cachorros que se alimentaram direitinho vão urinar e evacuar normalmente. Se o local estiver muito limpinho, pode ser sinal de que o animal esteja faminto e com sede.

3) Nunca compre filhotes de expositores que mantêm o cachorro à venda na calçada durante o dia todo. Aquelas gaiolas são pequenas e somente devem ser usadas por curtos períodos de tempo. 

Se o cachorrinho passa uma tarde inteira preso ali, há uma grande geração de estresse por causa do ruído do trânsito e das pessoas que se aproximam e tentam tocá-lo. Não é difícil imaginá-los doentes depois disso tudo.



4) Exija carteira de vacinação com o rótulo das vacinas colado no campo correspondente. Alguns expositores apenas anotam à caneta a data em que foi feita a imunização, o que não é correto. O rótulo do produto utilizado deve constar na carteirinha.

5) Preste atenção na movimentação do filhotinho. Cães que parecem estar tontos e desequilibrados podem apresentar, na verdade, algum tipo de anomalia estrutural, causada pelo tipo de cruzamento, ou por terem sido criados em gaiolas minúsculas, o que danifica seus músculos e articulações. 

Além disso, cãezinhos tristes ou abatidos podem estar sofrendo de doenças graves, como Cinomose, que é muito letal entre filhotes.


Enfim, todo o cuidado é pouco na hora de adquirir seu cachorrinho. Nessas horas deixamos o coração falar mais forte do que a cabeça. Mas se pensarmos bem, ao adquirir um animal de um expositor que não se preocupa com ele, nós estaremos, na verdade, dando-lhe um prêmio (em dinheiro) por isso.

E como aprendemos com o adestramento de cachorros, prêmios só são dados por bom comportamento.

Até breve!



Artigos relacionados: