A saúde do cachorro (Parte I) - cuidado com os ouvidos


A saúde do cachorro no inverno


A atenção com a saúde dos nossos animais de estimação é uma obrigação nossa. 

Todas as raças de cachorros podem sofrer muito com o inverno.

Mesmo as raças de cachorros especialmente projetadas para o frio, como o São Bernardo, podem sofrer muito com as baixas temperaturas.


Filhotes de cachorro que não são protegidos do frio podem adquirir pneumonia, febres, e outras complicações respiratórias.



Animais domesticos com baixa imunidade correm o risco de contrair doenças sérias nessa época do ano.

Neste artigo iremos tratar sobre o efeito que o inverno tem sobre as orelhas e os ouvidos dos nossos mascotes.


Quais os cuidados que devo ter com o cachorro?



Seu cachorrinho necessita de cuidados básicos e de algumas precauções.

Devemos ter sempre em mente que a prevenção é sempre melhor do que o tratamento.

Manter o animal saudável e sem problemas é mais eficiente e barato do que ter que curá-lo.


Problemas no ouvido do cachorro


Mesmo com todo o cuidado, eventualmente o cachorrinho pode apresentar alguns problemas.

Seus ouvidos são aparelhos sensíveis. Equipamento delicado, o ouvido canino permite que o cachorro ouça sons não audíveis à frequência humana.

Qualquer risco à saúde do aparelho aditivo deve ser encarado com seriedade, pois muito da percepção do animal está diretamente ligada a sua capacidade de ouvir com perfeição.


Quando o cachorro está com dor de ouvido?


Algumas atitudes dos animais domesticos podem significar que eles estejam com algum desconforto nessa área.

Ações como agitar muito a cabeça e as orelhas, coçá-las em demasia, podem estar sinalizando algum problema doloroso.

Além disso, cães com problemas auriculares podem apresentar secreções, mau-cheiro ou indícios de inflamação no local. Veja se ele procura evitar que você segure suas orelhas. Isso pode significar que eles estejam doloridas.

Ele pode, também, ficar com a cabeça pendente para um dos lados e apresentar excesso de cera.


Parasitas nas orelhas do cachorro


Alguns desses sintomas podem, também, significar uma infestação por ácaros de ouvido. 

Eles estão presentes normalmente no local, e se alimentam da descamação natural da pele. No entanto, quando encontram um ambiente favorável, se reproduzem em demasia, causando muito desconforto. 

A infestação é conhecida como sarna de ouvido.

Um ambiente favorável é aquele em que há muita umidade, pouca ou nenhuma higienização e pouca luminosidade.

É possível verificar a existência de uma infestação pelos fragmentos que deixam em seu rastro: grãos escuros parecidos com pó de café.

Se você tem outros animais de estimação em casa, e um deles estiver infestado, afaste-o dos outros e trate-o.

Remédios específicos podem ser receitados pelo veterinário, e devem ser administrados a todos os animais da casa, independente de apresentarem ou não os sintomas.

Infecção ou inflamação de ouvido - Otite


As infeções, ou inflamações de ouvido não são raras em cachorros, principalmente naqueles com orelhas pendentes e peludas. 

A falta de circulação de ar e o ambiente quente e úmido favorecem o crescimento de fungos e bactérias.

Leia também: Por que o cachorro é o melhor amigo do homem?

A vistoria regular no ouvido do animal pode identificar rapidamente o problema. Quanto mais cedo diagnosticado, mas facilmente será a cura.

Preste uma atenção muito maior, no entanto, se a inflamação for no ouvido de filhotes de cachorro. Problemas não tratados podem significar a perda da audição, em casos mais graves.


A limpeza do ouvido do cachorro


O ouvido externo, ou pavilhão auditivo, deve estar sempre limpo, pois é especialmente vulnerável a ferimentos e infeções.

É uma área muito vascularizada e está exposta à sujeira e a corpos estranhos.

Perca alguns minutos por dia vistoriando-o. Veja se não há carrapatos ou pulgas. Por ser um local protegido e quente alguns parasitas têm predileção especial pela área.

Ao remover parasitas e objetos do local, umedeça um pedaço de algodão, ou pano, com um pouco de óleo mineral ou azeite. 

Limpe o local com essa bucha, cuidando para não deixar nada cair no interior do ouvido. Apenas a parte externa do órgão deve ser manipulada.

Outra forma de limpeza pode ser efetuada usando-se gaze enrolada nos dedos, e umedecida com óleo mineral ou azeite. Evite o uso de cotonetes.

Se por acaso o cachorro apresentar os ouvidos sem muita sujeira, a limpeza poderá ser feita com um algodão seco.

Algumas raças de cachorros, como terriers e poodles, têm pelos dentro do ouvido, e eles precisam ser puxados para fora, para a remoção de cera e pele morta.

Prefira limpar as orelhas do seu cachorro com óleo mineral e não sabão e água. O óleo não irá escorrer para dentro do canal auditivo.

Leia também: Como fazer o cachorro parar de lamber?

A água com sabão, caso escorra, poderá infeccionar o órgão, causando dor e sofrimento ao animal.

O mesmo cuidado deve ser observado no banho. Cuide para que não entre água no seu ouvido interno. 

Ao permanecer estagnada dentro do órgão, a água causará uma infecção séria, que talvez necessite ser tratada com antibióticos.


Cuidados com banhos de piscina e de mar


Se você tem uma piscina, ou banheira, ou se seu cachorro vai com frequência à praia, seque bem as orelhas do bichinho depois do mergulho, e cuide para arejá-las um pouco.

Invista sempre na prevenção, cuidando para que seu pet não sofra. 

Se ele costuma passear em áreas com muita vegetação e mato, observe o local quando ele retornar do passeio, para verificar se não trouxe algum carrapato ou outro parasita no interior do ouvido. 

E também se não se feriu ou arranhou a área.

Cuide com as brincadeiras entre os cachorros, pois mordidas nas orelhas podem causar traumas e infeções.

Tenha em mente que seu cachorrinho não irá descrever o que está sentindo, nem fazer um relato minucioso. Ele apenas irá abanar as orelhas, coçá-las e sofrer calado, até que você preste atenção.

Esperamos ter sido úteis!

Até breve!






Artigos relacionados: