Adestramento de Cães - Cachorros que gostam de fugir de casa



Como ensinar o cachorro a não fugir

Alguns animais apresentam uma atitude que, por vezes, parece estranha. 

São cachorros que adoram fugir de casa. Eles não podem ver uma porta ou portão abertos que já se escapam.

Cachorro fujão - o que fazer

Neste artigo vamos dar 3 dicas de como fazer o cachorro parar de fugir, além de saber o que fazer se seu cachorro fugir

Também vamos mostrar 1 acessório que vai ajudar a controlar a fuga.

Existem raças de cachorros mais fujões?

Não existem raças específicas que adoram fugir. O que existe são animais que preferem perambular pela rua, em vez de ficarem presos no pátio.


Assista ao vídeo


Filhotes, desde cedo, podem apresentar essa compulsão. Por isso fique de olho no seu comportamento.

O que fazer quando o cachorro fugir

Ao escapar do pátio, o cachorro pode se colocar em risco. Há muitos perigos na rua aos quais o cachorro fica exposto. Há pessoas mal-intencionadas, veículos rápidos, outros animais, etc.

A primeira atitude do dono deve ser a de procurá-lo amistosamente. 

O cachorro que foge, por vezes sabe que está fazendo algo errado, portanto fica temeroso quando o dono se aproxima. Ele vai tentar escapar de uma possível bronca. 

É muito importante manter a calma e conversar com o cão de forma a que ele não o tema. Senão pode ser difícil resgatá-lo novamente.

Por que os cachorros fogem?

Pode parecer estranho, mas os animais gostam mesmo é da liberdade. Eles têm a melhor alimentação possível, brinquedos divertidos e gente que os ama e adoram brincar com eles.

Muito disso tem a ver com o território que esses animais conseguem manter. Quanto maior, mais liberdade eles sentem.


No confinamento, não importa o tamanho do pátio, eles não têm todo o território que desejam.

Além disso, um cachorro é um animal curioso e que gosta de inspecionar toda a região ao redor, verificando a existência de possíveis companhias e alimento.


Cães fugitivos adoram a rua

Outros fatores que o fazem fugir podem ser o movimento da rua, as pessoas estranhas e eventualmente o cheiro de comida em latas de lixo, ou nas outras casas. 

Isso tudo se converte em um atrativo bem forte para que ele resolva dar uma passeadinha.

Também, por vezes o latido de cachorros da vizinhança é interpretado como um desafio e o cãozinho vai se evadir sempre que tiver uma oportunidade para tirar a limpo essa provocação.


O que fazer para o cachorro não fugir

A forma óbvia é cercar o pátio. Dependendo do tamanho do seu cachorro, talvez seja necessário adicionar telas para que ele não atravesse por entre as grades. 

Cães pequenos como o pintcher, o chiuaua e outros, devem ser objeto de bastante cuidado, pois conseguem se esgueirar por locais minúsculos. 

Por vezes, no entanto, podem acabar se entalando, tornando-se necessário serem resgatados.


Como impedir o cachorro de fugir

Existem alguns treinos para impedir a fuga, ensinando o cão que não é certo fugir. Também existem truques para cachorros não tão teimosos, que o ajudam a compreender qual a vontade do dono.

Impedir a fuga de seu cachorro deve ser um ato planejado detalhadamente. Lembre-se: muitas vezes pessoas maldosas utilizam-se de alimentos e petiscos envenenados para exterminarem com os cães de rua. 


Adestrando o cão para não fugir

Primeiro, você deve iniciar o adestramento básico de obediência, isto é, o cachorro tem que obedecê-lo quando você quiser que ele fique imóvel.

Treinos como ensiná-lo a sentar, deitar e ficar junto, são importantíssimos para que ele comece a respeitá-lo. 

Para o cão, devemos ser o cachorro alfa, o que comanda a matilha. Compreendendo isso, ele vai se sentir feliz por saber que alguém o está liderando.

Um cão deve imobilizar-se sempre que o dono o mandar fazê-lo.

Logo ao obter a disciplina total do seu cachorrinho, comece o adestramento para evitar as fugas através do portão aberto.


Impedindo o cachorro de fugir pelo portão

Embora pareça uma tarefa difícil, ensinar um cachorro a não fugir quando se apresenta a oportunidade é um adestramento bem simples, e se resume a 3 dicas apenas.

1) Comece com uma corda longa estendida no chão. Trace um limite que ele não tenha autorização de cruzar. Vá para o outro lado e o impeça de atravessar. Use a palavra "não".

Quando ele já tiver se habituado à corda, coloque alguns brinquedos do outro lado. Ele não pode cruzar a linha para apanhá-los. 

Sempre que ele compreender isso, aumente a provocação, colocando outros brinquedos que ele goste, petiscos, etc. Esse treino é de obediência. A corda pode ser colocada em qualquer lugar e o cachorro bem treinado não irá cruzá-la. 

Depois que o cão compreendeu o comando, ao ver a corda em frente ao portão ele saberá que este não pode ser atravessado, a não ser quando o dono estiver junto.

Ele vai entender o recado e vai respeitar o limite. Geralmente esse é o único comando necessário para fazer o cachorro deixar de fugir de casa.


2) O cão aprendeu que não deve cruzar a corda, a não ser que você permita. Você colocou petiscos e brinquedos do outro lado, e mesmo assim ele se conteve. Isso é ótimo. 

No entanto, alguns cães podem ser mais obstinados do que outros. Dessa forma, a dica 1 pode não surtir efeito total com cachorros teimosos. 

Eles vão compreender que não podem atravessar o portão, quando o dono estiver por perto. Mas o que você quer é que ele nunca atravesse o portão.

O próximo passo, portanto, é colocar a corda em frente ao portão aberto, e verificar se ele tem força de vontade o suficiente para evitar cruzá-lo. Você deve fazer isso tomando alguns cuidados.

Com uma corda fina, porém resistente, amarre o cachorro e deixe o portão aberto. A corda deve ser delgada  e leve o suficiente para que ele não a sinta, mas forte para que não consiga rompê-la. 

Deve ser, também, muito longa, de forma a que você consiga controlá-la à distância.

Mantenha-se aparentemente distraído e longe do portão, mas visível a seu cachorro. Sempre que ele tentar atravessá-lo, diga "não", ou outra palavra a que ele esteja habituado a respeitar, e puxe a corda.

Ao se manter distante do portão, você vai fazer com que seu cachorro assimile a ideia de que, embora tudo esteja bem arranjado para a fuga, ele não deve tentar fugir. 

Se você estivesse próximo à saída, ele poderia ficar confuso e imaginar que só é proibido cruzar a porta se você estiver perto dela. Por isso esse treino deve ser conduzido sempre à distância.

3) Se o cachorro conseguiu compreender tudo direitinho, você pode ir além e conduzir o treino de forma oculta.

Utilizando-se da mesma corda fina, leve e longa, oculte-se e, quando ele quiser passar pelo portão, dê um tranco, forte para que ele desista, mas não tão vigoroso a ponto de machucá-lo.

Seu cachorro vai tentar fazer o possível para se livrar da corda (por isso ela deve ser resistente). 

Tudo vai depender da perseverança do animal. Se ele for muito teimoso, o treino vai demorar um pouco mais. Se ele desistir fácil, o treino será mais breve.

Com a repetição dessa atitude, ele vai começar a desconfiar que o portão aberto não deve ser cruzado, mesmo quando o dono não estiver visível.

Alterne o treino 2) e o 3) até ter certeza de que ele compreendeu. 

De tempos em tempos reforce a ideia, deixando o portão aberto e dando um tranco caso ele pense em fugir.


Acessório para fazer o cachorro parar de fugir

Utilize-se de uma cerca virtual com receptor na coleira para ensinar o cachorro a não ultrapassar o limite. Ela vem com bandeirinhas que você coloca onde seu cachorro não possa ir.






Quando o cão se aproxima das bandeiras, um sinal sonoro é disparado, alertando-o para afastar-se delas. 

Se prosseguir, um pequeno aviso eletrostático é direcionado à coleira, fazendo-o recuar.

É muito útil para cães obstinados e teimosos, ou quando você não dispõe de muito tempo para adestrá-lo. Basta alguns comandos para que ele saiba respeitar as bandeirinhas, e pronto. Dê uma olhada na figura.


Cachorros que fogem pela porta

Se você mora em apartamento e o problema é o cachorrinho que foge sempre que alguém abre a porta, a dica é o treinamento positivo. 

Peça para alguém ajudá-lo nessa etapa. Faça com que a campainha seja pressionada e, antes do cachorro começar a latir ou correr para a porta, lhe dê um biscoito.

Repita várias vezes isso. Ao ouvir o som da campainha, o cachorro deve se lembrar do petisco, e vir até você. Isso vai adestrá-lo a procurar o dono ao ouvir o barulho.

O adestramento só fica completo se ao abrir a porta, ou o portão, seu cachorro se mantiver longe do limite da saída e próximo  você.

Se ele se aproximar da linha da rua, significa que o está desafiando, e o treino deve continuar por mais algum tempo.


Cães podem ser adestrados a não fugir

Ao treiná-lo alguns minutos todos os dias, o cachorrinho mais teimoso vai assimilar o que pode e o que não pode fazer. 

Apenas nesse momento, já devidamente educado, é que você pode premiá-lo com petiscos ou seus brinquedos favoritos. 

Elogie-o para que compreenda o comportamento desejado.


5 dicas para diminuir a vontade de fugir de seu cachorro


1) Alguns cães sentem vontade de fugir por se sentirem solitários. 

Se você trabalha ou estuda (ou ambos) e dispõe de pouco tempo para passar com ele, ensine-o a ser mais independente e a aceitar ficar sozinho em casa.

2) Se ele estiver entediado, passeie com ele, fazendo-o se exercitar, brincar e se divertir, o que irá diminuir a vontade de sair porta a fora.

3) Castre-o. Se o animalzinho for fêmea, não entrará mais no cio, diminuindo os motivos para fugir; se for macho, não irá procurar fêmeas no cio, na rua.

4) Alimente-o adequadamente, para evitar que fuja para procurar comida.

5) Eduque-o de forma inteligente, para não ser necessário puni-lo várias vezes, o que pode deixá-lo nervoso e transtornado e incentivá-lo a fugir.

Eduque-o a se sentir feliz dentro da sua casa.

90% Truques. Sem adestramento.

Não gostamos de adestramentos longos e cansativos. Queremos "consertar" rapidamente os hábitos ruins dos nossos cachorros (latidos excessivos, destruição da casa, mordidas dolorosas, mania de ingerir fezes, etc.) sem adestrar, apenas com truques.

90% Truques. Sem adestramento.

10 comentários:

  1. Quanta repetição no texto, muito texto dizendo pouca coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      agradecemos seu comentário. Sempre procuramos repassar informações completas, e eventualmente o texto pode ficar muito extenso.

      Depois da sua crítca, atualizamos o conteúdo e procuramos ser mais objetivos.

      Abraços!

      Excluir
    2. Parabéns pelo post. Agradeço a ajuda de vcs. É manda este cara anonimo que não tem o que fazer ir ...
      Obrigado mais uma vez!!!

      Excluir
    3. Olá,
      Valeu pela mensagem. Fique à vontade para ler outros artigos!
      Abraços!

      Excluir
  2. Olá, preciso de ajuda urgente de vcs.Tenho 3 cães, uma femea de 4 anos e meio e um casal de filhos dela com quase 3 anos. O macho, Zeus, está fugindo pela tela dos fundos igual a gato escalando a tela e pulando. Aí faz a volta pela casa dos meus vizinhos e as vezes vai para o meu portão da frente, outras fica tentando pular de volta pelo grade mas sem sucesso ( eu tenho que fazer uma volta imensa e entrar no quintal dos outros para buscalo )Por enquanto estou em casa esses dias mas assim que passarem as festas, saio 3 vezes por semana, e se ele sair nesse horario, não sei se vai conseguir voltar ou alguem vai machucalo ou levalo para longe. Enfim , não sei o que fazer, ele é super bem tratado, tem carinho, passeios diários , brincamos todo dia, respeita minha autoridade , mas quando quer sair de casa , sai e pronto.Inclusive a tela que tem nos fundos , eu já coloquei por causa dele quando tinha 1 ano, e começou a fugir, mas depois parou com a cerca e agora virou "ninja".Só ele é assim a mãe que tem 30 kilos, mestiça de husky com fila nunca fugiu , a irmã de 22 kilos também não. Me deem alguma dica, por favor Nadja Obadia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      O interessante nesses animais fujões é adestrá-los. Ao ensinar a eles que não podem ir pra rua, eles deixam de se sentir tentados e, se bem treinados, vão querer agradar ao dono, ficando quietos no pátio. Mas se você não tem tempo para adestrá-lo, pense nessas opções:

      1) Faça o pátio ser interessante para ele, com vários brinquedos, inclusive aquela garrafa pet com um pouco de ração dentro.
      2) Amarre cordas grossas em algum lugar para ele morder.
      3) Se ele não for castrado, castre-o.

      Além desses cuidados, pense em um truque simples: coloque nele um daqueles colares elisabetanos que usamos quando eles estão doentes. Utilize-se desse truque quando for trabalhar ou estiver fora de casa. Isso dificultará as fugas, pois tornará muito difícil escalar o portão.

      Quando estiver em casa, tire o colar dele e adestre-o conforme ensinamos neste artigo.

      Boa sorte!

      Excluir
  3. Olá gostaria da sua ajuda, tenho um pintcher e ele foge todas as vezes que saímos para trabalhar e sempre no final da tarde de acordo com relatos de vizinhos, no final do ano mandamos castrar ele pra ver se diminuía as fugas e colocamos telas nas grades do portão porque ele passava pelas grades, ele ficou uns meses sem fugir e do mês passado para cá ele voltou a fugir e não sabíamos por onde fugia até ontem quando um funcionário do condomínio tirou uma foto dele escalando a tela do portão e pulando pelo alto como se fosse um gato, não sei mais o que fazer com ele. Nós passamos a manhã toda em casa e só saimos depois do almoço para lvar as crianças pra escola e ir trabalhar e voltamos a noite, os vizinhos falam que ele dorme a tarde toda na garagem e depois das 17:00 ele foge e quando voltamos pra casa as 19:30 ele já está de volta como se nada tivesse acontecido. Só soubemos das fugas porque ele quase foi atropelado, porque vizinhos tiraram fotos e mandaram pra gente. Vocês podem me ajudar.
    Obrigada, Vanessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      seu cachorro gosta de uma rua. Esse tipo de adestramento é o mais complicado, e pode ser feito conforme demonstramos no artigo.

      Além disso, há alguns acessórios que facilitam o treinamento, como a cerca eletrônica.

      Mas se vocês não têm tempo para adestrá-lo, adquiram uma coleira com canga, que é uma estrutura que fica pendente e que impede o cachorro de escalar a cerca.

      Outra coisa possível é colocar um cone nele, daqueles cones que são utilizados quando o cachorro faz uma cirurgia. Isso também o impedirá de escalar a cerca.

      Boa Sorte!

      Excluir
  4. Olá tenho um boxer que adora dar umas escapadas... qdo ele me vê indo atrás dele daí q ele corre... essa última escapada ele brigou com o cachorro do vizinho.. ah ele só foge qdo n estamos por perto... por favor me ajude...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      em primeiro lugar, você tem que optar pelo adestramento através de acessórios, já que ele gosta de fugir.

      Adquira um daqueles apitos de cachorro. Eles funcionam em nível ultrassom, de forma que o animal consegue ouvir a uma grande distância.

      Treine com ele no pátio, apitando e lhe dando um petisco. Quando ele compreender, ensine-o a sentar e deitar e afaste-se. Longe dele, apite para que ele venha e o recompense. Isso vai ajudar quando ele tiver fugido. Você vai apitar e ele vai lembrar do petisco, voltando sozinho.

      Quanto às escapadas, tente fazer o treinamento que damos de exemplo neste artigo. Além disso, se ele não for castrado, pense em castrá-lo, o que diminuirá suas fugas.

      Boa Sorte!

      Excluir