Cachorros engraçados - 6 raças exóticas

6 raças engraçadas de cachorro


Alguns cachorros, por causa do pelo, ou do tamanho, ou outra característica, chamam a atenção por serem muito exóticos.

Dessa forma, resolvemos selecionar alguns, formando uma lista com 6 raças de cachorros engraçados para você conferir.



1) Bedlington Terrier

Ele parece o resultado do cruzamento entre um poodle e um carneiro.

No entanto, é valente e demonstra muita força, quando necessário.

Certamente é um cachorro bastante exótico, pela sua pelagem fofa que lembra um chumaço de algodão.

Seu país de origem é a Inglaterra.

No entanto, encontra-se hoje em dia bastante disseminado em outros países, como Holanda, Escandinávia, Estados Unidos e Argentina. Ainda é uma raça pouco conhecida no Brasil, existindo aqui raros exemplares. 

Fisicamente é gracioso. Sua aparência é de um bichinho frágil, o que é um engano. O Bedlington apresenta um temperamento muito forte e decidido.

Conhecedores e criadores da raça sabem que o cachorrinho é conhecido por ser um exímio caçador e um grande combatente. 

Outra característica é a sua longevidade, entre as maiores dentre os cães.

Um Bedlington ultrapassa com muita facilidade os 14 anos.

As raças que teriam entrado na sua formação ainda são uma incógnita. Sabe-se, no entanto, que teria surgido no condado mineiro de Bedlington, de onde vem seu nome. 

No início, era muito utilizado na caça aos ratos, abundantes nas minas. Por ter dentes grandes e fortes e um faro apurado, era notável caçador, dono de reflexos rápidos e movimentos ágeis.

Além de ratos, conseguia desentocar e capturar com êxito texugos, raposas e lontras.

Eram comuns, também, as apostas nas lutas entre cães dessa raça. Uma vez entrando na briga, um Bedlington combatia até a morte.

Hoje em dia, tornou-se um cachorro de companhia, por ser meigo e muito obediente.

Além disso, é um cãozinho que não necessita muitos cuidados, pois é naturalmente forte e resistente.

De qualquer forma, requer alguns cuidados com o pelo, que é farto e precisa de escovações frequentes, podendo cachear, principalmente na cabeça e pescoço. Sua pelagem é uma mistura de pelos macios e duros.

O Bedlington é um bom companheiro, que adora estar próximo do dono. No entanto, é ciumento e obstinado, sendo necessário o adestramento desde cedo. Não tolera muito a presença de outros animais e odeia dividir as atenções do seu dono com outras pessoas.

2) Galgo Italiano

O Italian Greyhound é o menor exemplar da família de cães que caçam com a visão.

Sua função principal e o motivo pelo qual essa raça foi formada, é a caça às lebres, ratos e outros animais desse porte. 

Por ter a pelagem rala, não costuma soltar muitos. Além disso, é um cachorro limpo, quase sem cheiro.

Se for criado dentro da casa ou do apartamento, não irá dispensar muitos cuidados. No entanto, as atividades de lazer deverão ser frequentes, pois o Galgo precisa correr velozmente todos os dias.

É muito apegado à família. Diferentemente de algumas raças, ele não escolhe um único membro da família para seguir. Para ele, a família inteira é sua dona. Pode, entretanto, se tornar meio arredio e desconfiado com visitas e pessoas estranhas à casa.

Os Galgos adoram brincar com crianças, mesmo depois de maduros. Tornam-se babás perfeitas, pois estão sempre alertas e sem mantêm observadores, prontos para entrar em ação.


Por ser um predador e ter sido formatado para a caça, esse cachorro adora permanecer nos locais altos da casa, como no encosto do sofá, em cima da mesa, etc., de onde pode assistir a tudo o que acontece em volta.

Não são muito afeitos ao adestramento, e nisso parecem se espelhar no primo, o Borzoi.

Como comportamento, criadores observam que ele segue o dono por todos os cômodos, até, inclusive, no banheiro.

Apreciam muito aconchegar-se sorrateiramente na cama, enfiando-se por debaixo das cobertas. Desenvolvem técnicas específicas para fazerem isso sem serem notados.

É uma raça que se adapta bem a apartamentos pequenos, por não requerer muitos cuidados na sua higiene, podendo, até, ser treinada para utilizar uma caixinha sanitária de areia.

Uma característica muito marcante desse cachorro é sua alegria e vivacidade. Uma bolinha, um graveto, já são suficientes para uma festa.

Por ser um tanto frágil, deve-se ter cuidado com quedas e brincadeiras mais rudes. Como adora interagir com outros cães, deve-se ter em mente alguns cuidados quando são apresentados a cachorros maiores e mais pesados.

3) Kerry Blue Terrier

É muito conhecido pela sua pelagem azul-acinzentada. Quando nasce pode apresentar-se na cor preta, mas, com o tempo, vai adquirindo a tonalidade pela qual é reconhecido.

Tolera-se até os 18 meses a ausência da cor azul. A partir dessa idade, vai ganhando o tom azulado, até atingir por inteiro o padrão da raça.

Seu pelo é levemente ondulado, espesso e escuro, podendo puxar mais pela tonalidade cinzenta.

É um cão inteligente e dedicado ao dono, originalmente utilizado no pastoreio de ovelhas. Hoje em dia é companhia policial na Irlanda, sendo adestrado para essa função.

Por volta do século XVIII era utilizado como cão de luta, devido a sua valentia inata. Também era ativamente usado como cão de guarda nas propriedades rurais.

Seu comportamento é equilibrado, e dá demonstrações de lealdade e fidelidade. Trata-se de um bom exemplar para casas e apartamentos pequenos, pois não sofre mudanças de pelo, o que facilita os cuidados de higiene.

Pela própria formação da raça, é um lutador e caçador, o que torna obrigatório o adestramento e o pulso firme. Um Kerry Blue Terrier deve sempre saber quem está no comando.

4) Cristado Chinês

Apesar do nome, não é originário da China. Acredita-se que descende de cães africanos chamados de Terriers Africanos Calvos.

A raça se tornou muito popular na Europa durante o século XIX, atingindo os Estados Unidos por volta do século XX.

A aparência exótica e geralmente sem pelos é sua característica física principal. O curioso é que de uma mesma ninhada pode-se extrair exemplares com ou sem pelos.

Seu comportamento é gentil e demonstra muito companheirismo, sendo um cachorrinho alegre e dedicado.

Gosta muito de estar no colo do dono, seguindo-o por toda a casa. Por ter um temperamento carente, não suporta muito a solidão, preferindo a companhia humana a maior parte do tempo.

Não é uma raça muito barulhenta, embora costume latir quando há a aproximação de pessoas estranhas. Apesar disso, não é indicado para a guarda da casa.

Seu adestramento é difícil e custoso. Não aprende muitos comandos, sendo até mesmo o treino básico um fator complicado de se levar adiante.

Interage bem com toda a família, inclusive com crianças, com quem brinca e se diverte. Além disso, tolera bem a aproximação de outros animais, convivendo bem com eles.

Por ser uma raça originalmente formatada para a caça a ratos e pequenos roedores, adora correr e escavar na terra.

O exemplar sem pelos apresenta uma crista na cabeça e parte mais alta do pescoço, além das patas e rabo.

É um excelente animal para apartamentos, pois não requer muitos cuidados de higiene, não solta pelos e não é muito barulhento.

Em regiões mais frias, deve estar sempre bem agasalhado. Ao sair ao sol, precisa estar vestindo camisas de algodão, para evitar queimaduras.

É um cachorro de pequeno porte, muito rápido e ágil, e sua pele tem a textura da pele humana.

5) Bull Terrier

Essa raça tem origem na necessidade de se formar uma extirpe de cães de briga, tanto contra outros cães, quanto contra touros. 

Por volta de 1835 aconteceu o cruzamento entre as raças Bulldog e Terrier Inglês, o que gerou o Bull Terrier.

Como qualidades, encontrou-se o ponto ideal entre a força, a agilidade e a tenacidade. Um Bull Terrier é concebido para a luta, e recusa-se a abandoná-la enquanto seu oponente estiver vivo.

Apesar disso, adquiriu com o tempo a fama de ser um cachorro calmo, que jamais provoca uma briga, embora saiba se defender muito bem.

Esse cachorro, a despeito da aparência, é muito brincalhão. Com o dono, é de natureza doce, afetuosa e devotada. 

Necessita de passeios diários, e não apenas isso, mas passeios que o exercitem física e mentalmente, de forma a que gaste toda sua energia.


Dono de uma mandíbula poderosa, o Bull Terrier pode querer exercitá-la nos móveis da casa.

Entre seus brinquedos, os de morder e roer são obrigatórios.

Por ser compacto e forte, não deve ser solto em público sem os devidos cuidados de adestramento.

Apesar de manso, um Bull Terrier, se confrontado, não irá acalmar-se enquanto não vitimar seu oponente.

De pelagem rala e macia, o cachorro necessita de poucos cuidados de higiene, sendo uma boa raça para viver dentro de apartamentos e casas pequenas, desde que com acesso ao exterior para exercícios diários.

Seu adestramento é lento e complicado. Comandos básicos são extremamente úteis, pois a raça é forte e obstinada, devendo ser treinada desde filhote a obedecer o dono.

6) Pastor Bergamasco

O nome indica sua procedência: Bérgamo, Itália.

Sua característica mais marcante é o pelo exótico. Uma longa e entrelaçada pelagem que o protegia das condições climáticas mais rústicas, enquanto pastoreava os rebanhos.

Além desse pelo grosso, possui, ainda, uma camada de sub-pelos mais macia e oleosa. As cores admitidas devem ser de tonalidades cinza, admitindo-se todas. As manchas são aceitáveis, desde que não ultrapassem cerca de 20% da área total do pelo.

O corpo é musculoso e de aspecto rústico, bem desenhado para o trabalho no campo. Os olhos são completamente tapados pela pelagem.

As pernas são robustas e fortes, ajudando-o a percorrer grandes distâncias, embora a velocidade não seja sua principal virtude.

Seu temperamento é descrito como teimoso. Obstinado, é de difícil adestramento, embora apresente uma inteligência canina bem marcante.

Afetuoso, demonstra muito companheirismo e fidelidade ao dono, apreciando a companhia de crianças, para quem se torna uma excelente babá.

Para manter o pelo em bom estado, deve ser lavado algumas vezes por ano, sem, no entanto, que lhe sejam desembaraçados os emaranhados, o que lhe confere o visual típico da raça.

Cachorros engraçados

O exotismo desses cachorros confere a eles o posto dos mais engraçados e diferentes, dentre a infinidade de raças que hoje existe no mundo.

Além deles, certamente há muitos outros, que serão listados aqui futuramente.

Bons modos e comportamento canino


Além de conhecer bem sua raça exótica, é importantíssimo saber como adestrar seu cachorrinho a não latir em demasia.

Neste material aqui nós listamos dicas superpráticas de como ensiná-lo a ser mais silencioso, através de ensinamentos objetivos.

Até Breve!