Google+

.

.
.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Por que o cão lambe o dono?

Por que os cães lambem?

A língua do cachorro é um instrumento de várias utilidades. Através dela seu cachorrinho consegue perceber muitas coisas do mundo.

Dessa forma, pode-se dizer que ela auxilia muito seus outros sentidos, trabalhando com eles em conjunto para a percepção do que acontece a sua volta.


Diferentemente da língua dos seres humanos, que possui praticamente as utilidades do paladar e comunicação, a língua canina é utilizada também em sinalizações sociais interativas e na busca de informações.

Alguns animais, no entanto, podem desenvolver o hábito de lamber a pata com insistência, o que significa, na maioria das vezes, algum desconforto.

Por vezes, e principalmente em dias quentes, o cachorro passa a maior parte do tempo com a língua para fora da boca, e com esta aberta.

O pior comportamento, no entanto, é quando ele lambe as pessoas o tempo todo. Nesse caso talvez seja necessário adestrá-lo para parar com essa mania. Dê uma olhadinha no artigo: Como fazer o cachorro parar de lamber?

Adestramento de Cães traz, no artigo de hoje, a explicação de por que os cães lambem o dono.

Cachorros lambem o focinho dos outros cães

Em uma matilha, o cachorro alfa pode distribuir algumas lambidas entre os outros membros. Isso é uma espécie de demonstração de confiança, e significa que aqueles cães estão entre seus preferidos.

Lambidas próximo ao queixo ou à boca representam, no meio selvagem, submissão.

Explica-se dessa forma a mania que os cães têm de querer lamber os donos na boca. Essa demonstração de carinho é a forma que ele encontrou de indicar sua submissão voluntária e a confiança que ele tem em nós.

Leia também:

Sarna em cães - a saúde do cachorro (Parte II)

Labrador adota esquilo

Cachorros Vira-latas

Um ponto a observar é que alguns cachorros comportam-se de forma mais submissa que outros. Há vários relatos de cães que perseguem seus donos pela casa toda, distribuindo insistentes lambidas.

Talvez ele esteja muito saudoso (no caso dos donos estarem retornando de viagem, por exemplo) ou queira deixar bem claro o carinho que sente.

Para comportamentos compulsivos, é interessante acessar, também, nossos artigos Thundershirt - como ela funciona e Thundershirt - para seu cachorro parar de latir, onde explicamos como funciona esse interessante acessório.

Lambidas excessivas

Por vezes o cachorrinho parece incapaz de parar de lamber o dono.

Essa atitude, embora inofensiva, pode significar que o animalzinho esteja passando por alguns problemas.

Alguns cães demonstram sua ansiedade e seu descontentamento dessa maneira.

Uma mudança de rotina, ou a frequência de ruídos que o incomodam, ou, ainda, a presença ou aproximação de animais ou pessoas que ele não tolera, podem desencadear essa mania.

Ao lamber o dono, ele pede ajuda. É um chamado, um pedido de atenção que ele lança ao chefe da matilha para que algo seja feito.

Situações assim acontecem mais frequentemente com cães adestrados e bem treinados. Como já receberam os ensinamentos sobre latidos em excesso, e como já aprenderam que não devem ficar uivando insistentemente, esses animais procuram manifestar-se de outra forma.

Ignorar o pedido de ajuda pode fazê-lo regredir em seu aprendizado, levando-o a apresentar, novamente, comportamentos desagradáveis e que já haviam sido abolidos.

É muito importante o dono conhecer seu animal de estimação e reconhecer nele os sinais de que algo pode estar errado.

Uma boa dica é passar bastante tempo com ele. Isso, além de estreitar ainda mais os laços de amizade, vai fazer você conhecê-lo bem.

Automutilação

Às vezes um cachorro, por qualquer motivo, desenvolve o hábito de se lamber compulsivamente. Pode ser em uma parte do corpo (a pata, por exemplo), ou o corpo todo.

Isso representa um problema sério, pois é frequente o aparecimento de lesões que vão se agravando na medida em que ele insiste nesse hábito.

Leia também:

A origem do cão doméstico

Obesidade canina

Olhar de culpa

Como dito acima, costumes como esses têm, geralmente, a ansiedade como ponto de partida.

Cães que ficam sozinhos por muito tempo podem desenvolver atitudes estranhas como essas, que os levam a se auto-mutilar.

Cachorros que ficam expostos a ruídos muito altos durante um tempo prolongado ou que estejam sendo tratados com violência e falta de carinho, também podem agir dessa forma.

O importante, primeiramente, é combater o hábito. Essas lesões são portas abertas para diversos tipos de doenças e complicações.

Além disso, quando cães desconhecidos se aproximam dele, durante o passeio, conseguem farejar o sangue nesses ferimentos, predispondo-os ao combate.

O adestramento, nesse ponto, é essencial. Há várias dicas de adestramento para controlar ataques de ansiedade e medo nos cães.

No entanto, nada vai surtir efeito se você não descobrir as causas que o motivaram a adquirir esse hábito.

Muitas vezes apenas o fato do dono passar mais tempo com o seu mascote já previne o problema. Cães são criaturas sociais, e necessitam de companhia humana.



Você sabia?

1) Que os filhotes sabem, por instinto, que devem lamber o focinho da mãe para que esta regurgite o alimento?

2) Que, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a boca do cão não é mais limpa do que a do ser humano?

Na verdade, um cachorro passa a vida lambendo o chão, as fezes de outros animais, lixo, a urina, além de suas próprias "partes". 

Isso não significa que seu cachorrinho é sujo. Ele tem motivos para comer grama, ou comer fezes. Isso faz parte das atitudes consideradas normais a ele.

Menos mal que a maioria das bactérias que existem na sua boca não vão causar doenças sérias nas pessoas, caso o animal tenha sido vacinado e desverminado.

3) Que o cão umedece com frequência sua boca com a língua, quando está ansioso, atento ou concentrado?

4) Que o cachorro com a língua de fora está, na verdade, regulando a própria temperatura, fazendo com que o ar frio entre pela boca mais facilmente?

5) Que as gotas que caem da língua do cachorro não é o suor dele, como muitos imaginam, mas simplesmente saliva?

O cão e o dono

Aceitar as demonstrações de fidelidade e companheirismo do seu cachorrinho é uma opção de cada dono. Algumas pessoas não conseguem tolerar as lambidas dos seus mascotes. Outras não vêem nada de errado nisso.

O importante é ter em mente que a saúde do seu animalzinho deve sempre estar em dia. E que nem sempre a lambida que recebemos é uma demonstração de carinho. Por vezes pode ser um pedido de ajuda ou atenção.

Até Breve!


Artigos relacionados: