Menina é morta pelo próprio cão

Cachorro ataca menina de 4 anos

Adestrar um cachorro não é apenas um simples detalhe. Um cão obediente e respeitoso dificilmente perde o controle.

Isso se reveste de maior importância quando temos crianças e idosos em casa, convivendo com o animal de estimação.

Vamos analisar um caso que ocorreu na Inglaterra e que repercutiu durante muito tempo pela agressividade do cachorro contra um membro da família.


Cão entra em surto e ataca criança

A menina Lexi Hudson, de 4 anos de idade, foi atacada e morta pelo cachorro da família.

Tudo aconteceu na cidade de Leicestershire, condado inglês. Lexi estava em casa, de cama por não estar se sentindo bem.

Segundo sua mãe, Jodie Hudson, a menina dormia no seu quarto quando o cão entrou e pulou sobre ela, abocanhando-a.

A mãe, teria ficado atônita por algum tempo, e procurou, depois, retirar a filha da boca do animal. Mas este estava enfurecido e recusou-se a largá-la.

Nas suas palavras, o cão sacudiu a menina "como se fosse uma boneca de trapo". Apavorada, Jodie buscou uma faca e apunhalou-o até a morte.


Uma única palavra deve ser suficiente para que o cão obedeça

>>Note que o cão não obedeceu aos comandos da dona, nem se intimidou quando começou a ser apunhalado por ela com uma faca. O cachorro que foi devidamente adestrado deve ouvir e obedecer o dono.

Lexi não sobreviveu aos ferimentos. Foi encaminhada ao Queen’s Medical Centre, mas não teria chegado com vida.

Vizinhos acreditam que o cão possa ter entrado em surto, devido à explosão de fogos de artifício nas proximidades da casa.


Fogos de artifício assustam cachorros que não foram adestrados

>>Insistimos, o adestramento de cães deve prever situações como essa, com explosivos e fogos de artifício.

Havia pouco tempo, a família tinha sido vista passeando com o animal nas redondezas. Lexi era muito apegada ao cão e era vista com frequência brincando com ele.

Conforme as informações do jornal online dailymail.co.uk, o cachorro adulto teria sido adotado por Jodie Hudson havia apenas 2 meses de um abrigo, e teria sofrido maus tratos na família anterior.


Adoção de cães adultos

>>Adotar cães adultos requer um compromisso com o adestramento correto. O cão pode estar sofrendo com traumas e medos, se sentindo ameaçado sem que a gente perceba.

Alguns sites informam que o animal seria um mastiff francês, informação diferente daquela obtida nos sites de notícias da Inglaterra. Segundo estes, o cachorro seria um bulldog adulto.

Por que os cachorros atacam?


Nem sempre a convivência com um cão é tranquila. Por vezes o animal pode se tornar agressivo e territorialista, levando algum risco aos membros de uma família.

Muitas pessoas acreditam que o cachorro irá se comportar de acordo com a forma como foi criado. Se recebeu carinho, tratará a todos com carinho. E vice-versa.

No entanto, cachorros, assim como todos os outros animais, incluindo aí o homem, têm uma personalidade própria, e nem sempre uma educação normal consegue torná-los afáveis.

Daí a importância do adestramento de cães.


As raças de cachorros

Algumas raças produzem cães de índole mais violenta. Estes, embora possam passar a maior parte da vida com um comportamento exemplar, jamais serão animais confiáveis, a menos que recebam um treinamento específico e disciplinador.

Cães ferozes podem ter sido criados com todo o carinho do mundo desde filhotes, e mesmo assim poderão atacar os próprios donos em um momento de surto.

Cães com personalidade forte desde pequenos demonstram tendências mais agressivas e dominantes. Se forem adestrados desde cedo da forma correta e receberem limites, tornam-se animais afáveis e bem integrados à família. O risco é mínimo, nesses casos.


Cães teimosos, raivosos e desobedientes

Porém, cachorros bravos e adultos, com histórico de maus-tratos ou abandono, dificilmente conseguem modificar significativamente sua índole.

Animais nessas condições só deveriam ser adotados por pessoas especializadas no comportamento canino, e que tenham não apenas amor para dar à criatura, mas também uma boa dose de disciplina.

O adestramento é fundamental ao cachorro adotado adulto, e apenas um treino específico e focado na obediência irrestrita pode trazer resultados confiáveis, evitando acidentes graves.

A raça do cachorro

Curiosamente, alguns estudos indicam que as raças mais ferozes de cachorro são o Dachshund (linguiça) e Pinscher. Ocorrências de mordidas envolvem mais frequentemente essas raças do que a de cães maiores.

No entanto, uma mordida de um cachorro de raça pequena causa muito menos estrago do que a de um Pitt-bull, por exemplo.

Nesse caso, a diferença de tamanho é importante.

Cães de porte grande devem receber treinamento sério, principalmente se há crianças ou pessoas idosas na família. O ataque de um mastiff, ou de um bulldog pode ser fatal se a vítima é pequena ou tem alguma deficiência.

No caso do acidente ocorrido na Inglaterra, o cachorro além de ser grande, foi adotado já adulto, e tinha histórico de maus-tratos.


Adotar cachorro

Adotar animais que estão em situação de risco, ou que não possuem um lar, é sempre uma atitude louvável. Muitos cachorros e gatos estão à procura de novos donos e do carinho de pertencer a uma família.

No entanto, nem sempre a escolha do animal é a mais acertada.

Por mais fofo ou carente que um cão pareça ser em um abrigo, todas as informações a seu respeito devem ser levantadas. 

Ao adotar um animal agressivo, estamos colocando em risco não apenas a nossa própria segurança, mas também a de familiares e amigos.

O animal que vai ser adotado deve estar em condições de conviver pacificamente na companhia de outros cães que a família porventura tenha, e em paz com os membros desta.

Ao resgatar de um abrigo um Bulldog adulto, com histórico de maus-tratos, e trazer para a companhia da filha de 4 anos de idade, Jodie Hudson parece ter cometido um erro primário e fatal.

Até Breve!