Cuidados com o cão no inverno

A saúde do cachorro no inverno

Algumas raças de cachorros são mais bem equipadas para passar o inverno. 

Esses animais de estimação não sentem tanto o frio quanto outros, e em alguns casos, até preferem a temperatura mais baixa.

No entanto, os filhotes de cachorro, quando não objeto de cuidados, podem sofrer muito e desenvolver doenças típicas da estação.

Quando a temperatura cai muito, alguns animais de estimação podem se ressentir, afinal eles também sentem frio e sofrem com a intempérie.

Nossa obrigação, como donos, é protegê-los e zelar pela sua saúde. 

A melhor forma de fazer isso é compreendendo como se dá a proteção natural do cachorro nessa época, através do pelo, e como auxiliá-lo a manter sua temperatura corporal

Quando o cachorro está doente?


Em geral, as doenças do inverno que acometem os animais domesticos são bastante semelhantes às dos humanos, em relação aos sintomas.


O animalzinho pode ter uma crise de espirros, coriza e falta de apetite. Também pode apresentar um quadro de febre (veja este artigo: Quando o cachorro está com febre?). Além disso, pode apresentar tosse insistente. 

Esses sintomas são bastante comuns quando o animal apresenta traqueobronquite, conhecida como "febre dos canis".

Trata-se de uma doença bastante contagiosa e que pode aparecer em qualquer época do ano, mas que se manifesta mais comumente durante o inverno.

Sua transmissão se dá através do contato entre os cães, infectados através de vírus, bactérias ou fungos.

Cães idosos que têm artrose


Por outro lado, animais de estimação mais velhos e que sofram de problemas como artrose podem apresentar maior sensibilidade durante os dias mais frios.

Eles irão passar a maior parte do dia deitados, às vezes gemendo e lambendo muito o focinho.

O cachorro também pode apresentar um quadro de sensibilidade ao frio depois do banho, quando é secado com um secador muito quente e vai direto para a rua. Nesse caso, em qualquer idade isso pode ser prejudicial ao animal.

Principalmente aos filhotes de cachorro, que ainda não têm uma proteção bem desenvolvida.

Raças de cachorro para o frio

Existem raças de cachorros que não sentem tanto o frio.

A pelagem que eles possuem é espessa e dupla, com outra camada de pelo inferior, além de uma faixa maior de gordura sob a pele.

Cães como o Husky, o Malamute do Alaska e o São Bernardo provavelmente sequer irão notar que está nevando.

Mas para quem tem um cachorrinho de pelagem curta e fina, alguns cuidados podem ser observados para garantir a saúde nesses dias frios.

1. Se na sua região o inverno é mais forte, invista em algumas roupas para seu mascote. Há cães que detestam se vestir, mas mesmo eles talvez aceitem uma capa, ou uma roupinha mais quente. Se ele apresentar sensibilidade ou alergia, mude o tecido e invista em roupas de algodão e têxteis naturais.


2. Após o banho e o secador, dê no mínimo 30 minutos de intervalo para que o corpo do seu cachorro atinja a temperatura ambiente. Isso vai diminuir o golpe de ar frio que ele vai ter ao sair de casa ou do pet shop.

3. Se o seu cachorro é idoso, invista em camas com almofadas mais altas, para diminuir as dores nas articulações. 

Além disso, faça um estrado de madeira com, no mínimo, 5 cm do chão, para evitar a umidade e o contato direto com o solo. Se não for possível, coloque camadas sob a cama, usando um plástico grosso (pode ser um saco de lixo aberto), depois algumas camadas de pano e jornal, construindo um bloqueio entre o piso e a caminha.

4. Se seu cachorro interage muito com outros cães da vizinhança durante o passeio, ou se ele fica hospedado em hotéis para animais, frequenta muito o banho e tosa do pet shop, pense em vaciná-lo contra a traqueobronquite.

5. Evite banhos em dias muito frios.

6. Se a geada ou a neve é muito comum na sua região invista em botinhas para o cachorro. Esses acessórios são muito úteis durante o passeio, e evitam que suas patas fiquem rachadas ou queimadas pelo gelo.

7. Alguns animais de estimação são muito teimosos e detestam dormir dentro da casinha. De fato, pode estar chovendo, nevando ou caindo granizo, eles irão preferir ficar ao relento. Nesse caso, coloque a casa em algum lugar protegido, e amarre o animal nela, para que ele fique abrigado.

8. Se o seu mascote está dentro do peso ideal, você pode aumentar entre 20% e 30% sua ração diária durante os dias mais frios. Mas desconsidere essa dica se ele estiver obeso (leia aqui: Obesidade canina).

9. Ao tosar o cachorrinho, prefira cortes de pelo mais longos, para protegê-lo um pouco mais.

Essas dicas simples podem ajudar a atravessar essa época fria do ano, quando alguns animaizinhos adoecem com frequência, às vezes até com gravidade.



Até Breve!