Por que o cachorro late à noite?

O cachorro late mais à noite

O cachorro que late à noite inteira, sem interrupção, pode estar sinalizando alguns problemas de comportamento ou necessidades físicas e psíquicas.

É importante verificar a causa dessa atitude, e procurar resolver o problema, porque cães não latem sem motivos reais. 

Quando fazem isso, eles estão, na verdade, mandando uma mensagem ao dono.

Cachorros que latem à noite inteira

Neste artigo, vamos explicar 5 motivos pro cachorro latir em excesso à noite, e vamos dar 6 dicas pra resolver o problema dos latidos.


Veja 5 possíveis motivos pro cachorro latir à noite

1) Cachorro preso o dia todo

Animais que passam o dia inteiro amarrados e são soltos apenas quando anoitece podem ficar excessivamente agitados - incontroláveis, até. 

Nesse caso, sempre ao ser solto no pátio, à noite, o cachorro vai latir até o amanhecer, pois já sabe que a prisão o espera tão logo seja dia.

É importante verificar se existe outra forma de manter o animal sob controle, em vez de amarrá-lo. Caso seja necessário mantê-lo acorrentado, talvez seja possível aumentar as dimensões da corrente (ou corda) para que ele consiga se movimentar mais.

Caso ele fique confinado em um pátio pequeno, você pode criar situações de distração para ele, de forma a que ele se entretenha e não sinta muito tédio e desânimo. Esses sentimentos podem fazê-lo uivar, choramingar e latir durante um bom tempo.


2) Cães que latem à noite podem estar sofrendo

Outra hipótese para esse hábito pode ser o sofrimento físico.

Nossos mascotes conseguem passar o dia inteiro dormindo ao sol sem grandes problemas, mas à noite podem sentir frio. Isso tem a ver com a temperatura diferente do corpo deles e da forma como eles a regulam.


Em algumas regiões há diferenças muito grandes entre a temperatura diurna e a noturna (amplitude térmica), e se o animalzinho não tem cobertores e uma cama quente para dormir, irá latir desesperadamente durante a noite inteira.

Além disso, é importante orientar a casinha de acordo com o vento predominante, de forma a que a entrada fique protegida. Isso aumentará seu conforto e pode diminuir significativamente os latidos.

Há, também, algumas enfermidades que causam dor ao animal, e que se revelam mais à noite, quando a temperatura está mais fresca, ou até fria. É o caso da artrose, que pode se manifestar mais quando o frio aumenta.



Cães de porte grande e gigante podem sofrer mais facilmente dessa enfermidade. Cachorros idosos e que se exercitam pouco também têm a mesma tendência.

Para diminuir esse desconforto, aposte em uma casinha ou caminha mais confortável, alguns centímetros longe do solo (para evitar o contato com o piso e a umidade), e com uma boa almofada (cães maiores podem esmagar as articulações por causa do peso), conforme orientamos neste artigo aqui.


3) Problemas com a ração do cachorro

Em outros casos, o cão pode estar passando fome. É comum que alguns donos coloquem a ração no pote pela manhã, para o dia inteiro.

Acontece que se o tempo estiver muito úmido a ração irá fermentar, apresentando um gosto diferente daquele que o animal está acostumado. 

O cachorro pode, portanto, evitar comê-la, passando fome durante várias horas e, quando chegar a noite, vai latir sem parar.

No entanto, se ele resolver ingerir a ração fermentada, ele pode ser acometido de dores abdominais, diarreia, gases e outros incômodos, o que o fará, novamente, latir em excesso.

Além disso, a ração exposta durante muito tempo pode ficar ressecada, perdendo o gosto e até as propriedades nutricionais, além de atrair insetos, como moscas e formigas.

Tudo isso pode acarretar latidos de fome, indignação e revolta, que podem se prolongar pela madrugada inteira.

4) O cachorro adquiriu maus-hábitos

O primeiro impulso que temos ao ouvir o cachorro latindo à noite é o de ralhar com ele.


Como já dissemos em outros artigos, ao ralhar com o animal nós o estamos presenteando com a nossa atenção.

Mesmo que ele saiba que fez algo errado (e na maioria das vezes ele não sabe), ele irá insistir no ato, para ser novamente presenteado com a nossa atenção.

Alguns cachorros começam a latir tão logo cai a noite. E quando o dono abre a janela para ralhar, ele esquece totalmente por que estava latindo e se concentra em latir para a janela.

Em seu raciocínio, ao latir para a janela, ela se abrirá de novo e seu dono irá aparecer. 

É uma espécie de "pensamento mágico" que o cachorro tem, e que funciona, pois ele irá latir até que o dono chame novamente sua atenção. E isso pode durar a noite inteira.

Outra atitude bastante errada é conversar com o animal, procurando acalmá-lo. Novamente estaremos "respondendo" aos latidos dele. 

O cachorro não entende o que estamos falando. Ele apenas sente que lhe estamos dando atenção em troca dos latidos.

5) Quando o cachorro late à noite sem motivos

Muitos cães criaram o hábito de latir o tempo todo, de dia, de noite e de madrugada.

Ocorre, no entanto, que os donos só percebem isso quando os ouvem à noite, seja porque se ausentaram o dia todo, ou porque só prestam atenção aos latidos nesse horário.

Desnecessário dizer que cães com esse hábito podem estar sofrendo de solidão ou abandono, e que estão buscando com desespero a atenção da família.

Esse comportamento é conhecido como Síndrome da Ansiedade da Separação, e deve ser combatido para que o animal tenha uma vida mais feliz.

Outra atitude errada é dar-lhe guloseimas, colocá-lo na cama, e tentar ficar por perto até ele dormir. Esse tipo de chantagem raramente dá certo. Assim que o dono sair de perto, o cachorro vai começar a chorar e latir novamente.


Veja 6 dicas para resolver os latidos à noite:

1) Castre o cachorro. Dessa forma, a presença de outros animais no cio não irá alterar sua conduta. Além disso, o cão perde muito do interesse sobre o que acontece lá fora, embora continue com seu instinto territorialista.

Muitas pessoas têm medo de que a castração modifique significativamente o comportamento do cachorro. Na verdade, se ele é um cão de guarda, ele continuará sendo, porque o procedimento não muda seu instinto de território.

2) Se o cão dorme o dia inteiro, é bastante provável que estará desperto à noite. 

Nesse caso, se você tiver tempo, ou contar com alguém que tenha condições, exercite o animal durante o dia. 

Ele vai estar mais cansado quando anoitecer e vai preferir dormir em vez de fazer barulho.

3) Se o animal é cão de guarda e tem que ficar acordado, faça-o dormir em turnos durante o dia, e não o dia inteiro, de forma a que ele prefira tirar alguns cochilos à noite, sem dormir profundamente.

O cachorro que tirou apenas algumas sonecas de dia, ainda estará ativo à noite, mas menos propenso a latir em excesso.

4) Se não tiver tempo, contrate alguém para passear com ele, o que diminuirá a ansiedade e o deixará mais calmo, depois.

Alguns cães passam o dia inteiro presos, enquanto os donos estão fora. Isso cria uma ansiedade muito grande neles. A maior parte dos latidos será por essa causa.

Veja se algum vizinho, parente ou amigo pode passar na sua casa para um passeio de alguns minutos com seu mascote.

5) Se você não tiver tempo para passear com ele, e não pode contar com alguém para fazê-lo, use algumas das técnicas que sugerimos no artigo Quando o cachorro fica sozinho

Coloque à disposição dele alguns brinquedos inteligentes, que o deixarão ocupado durante a noite toda. 

Além disso, se ele se sente sozinho no pátio, ou no local onde você o colocou para passar a noite, deixe junto uma camisa usada sua. Seu cheiro o ajuda a não se sentir sozinho. 


Invista, também, em situações divertidas para ele, como caixas de papelão, cordas amarradas em locais fixos, bolinhas de tênis e outros objetos com que ele possa interagir, para gastar energia e passar o tempo.

6) Alguns cães não gostam dos ruídos da rua, como carros, motos, skates e crianças e outros animais. Esses sons os deixam nervosos e propensos a latir insistentemente.

Com relação a isso, crie você alguns ruídos para distrair seu mascote. 

Dessa forma, você o ajuda a esquecer os barulhos que ele não tolera.

Use um rádio ligado em uma estação musical, ou outra situação semelhante. Cães gostam de ouvir a voz humana, e se você sintonizar em um programa de entrevistas ele pode se acalmar durante a noite toda.


É muito normal o cachorro latir à noite

O cachorro é um animal noctívago, isto é, durante o anoitecer sua atenção e atividade atingem o nível máximo.

À noite, a visão do cão é superior à do homem em 4 ou 5 vezes. Isso significa que ele pode enxergar em ambientes escuros com grande facilidade.

E por ser ainda um predador, nosso animal de estimação vai preferir permanecer acordado, horário em que as alcateias optavam por caçar, se deslocar e socializar.

Portanto, toda a vida social e alimentar do cachorro ocorre à noite, normalmente. Para diminuir os latidos, nós devemos orientá-lo a se acostumar com outros horários e atitudes.


Cães preferem latir de madrugada

Além do aspecto instintivo do cão, existem outros motivos para que ele faça barulho nesse horário.

Durante a madrugada, os ruídos de uma cidade diminuem. Dessa forma, todos os animais conseguem ouvir mais claramente os outros em locais distantes.

A facilidade de ouvi-los leva o cão a também verbalizar. É por isso que eles parecem "surtar" pela madrugada, quando respondem aos latidos de outros cachorros em bairros longínquos.


Meu cachorro late muito à noite!!

Dependendo da vizinhança em que se more, a presença de guardas noturnos, vigilantes e seguranças podem atiçar o animal.

Alguns desses profissionais trabalham com um apito, o que causa desconforto ao cão.

Há, também, vizinhanças com grande número de animais soltos na rua, que se aproximam dos pátios em busca de socialização ou comida. E, por ser territorialista, o cão pode se enfurecer e latir.


Quem mora em apartamento, por sua vez, pode constatar que o ruído do elevador e de passos e vozes no corredor podem alertar o animal.


Ensine o cachorro a parar de latir à noite

O melhor a fazer é aprender métodos interessantes e práticos para fazer o cachorro diminuir os latidos insistentes.

Muitos animais podem sofrer agressões por causa do barulho, quando incomodam vizinhos violentos e que não se importam de envenenar o cachorro das outras pessoas.

Também acontece, às vezes, do dono ser multado pelo condomínio ou até mesmo sofrer uma ação penal por causa do incômodo dos latidos na vizinhança.

Pela saúde do mascote, e pela segurança da família, é bom sempre ensinar o cachorro a ser mais silencioso e a respeitar os horários em que as outras pessoas estão descansando.

Só assim podemos viver sossegadamente e em paz.

Até Breve!!