Calendário de vacinação



Que vacinas devo dar ao cachorro?



A vacinação é um dos cuidados mais importantes que você deve tomar em relação à saúde do seu cãozinho.

Nenhuma doença escolhe um tipo de cachorro. Todas as raças de cachorro podem contrair algum tipo de enfermidade.


Assim como os seres humanos precisam passar por várias etapas de vacinação, nossos animais domesticos também devem ter um calendário de vacinação organizado.



O calendário de vacinação dos nossos mascotes deve levar em conta as doenças que a vacina irá prevenir, a idade do cachorrinho (filhotes de cachorro têm prioridade) e a condição (se foi adotado, comprado, se já é adulto/idoso, etc.).

Para facilitar sua vida e manter um registro mais simples, reunimos em um calendário as principais vacinas que devemos dar aos nossos animais de estimação.

CALENDÁRIO DE VACINAS

IDADE
(EM SEMANAS)
VACINA PROTEÇÃO
6 – 8 V8 ou V10 Hepatite infecciosa canina, Parainfluenza canina, Parvovírus,
Leptospirose, Adenovírus canino Tipo 2, Cinomose
12
V8 ou V10
Reforço

Gripe Canina
Parainfluenza canina, Adenovírus canino Tipo 2,
Bordetella Bronchiseptica
Giardíase Animais que vivem em conjunto ou que vivem em canis,
criadores e locais com muitos animais juntos. Também para
ambientes úmidos.
16
V8 ou V10
Reforço – última dose

Gripe Canina
Reforço da vacina injetável – intranasal é em dose única

Giardíase
Reforço

Anti-rábica
Raiva

Após 01 ano: as vacinações são anuais, em uma única dose (V8 ou V10),
Gripe canina, Giárdia e Anti-rábica.


Quando vacinar o cachorro?


Se você adotou um cachorro adulto e não sabe se ele recebeu alguma vacina ao longo de sua vida, é melhor agir de forma preventiva.

Faça um controle de vacinação para ele, administrando 3 doses de vacina múltipla (V8 ou V10). Elas deverão ser dadas a cada 21 dias, respeitando esse intervalo entre elas.

Além disso, é obrigatório aplicar uma dose de anti-rábica. Dessa forma, e só então, seu cachorrinho vai estar devidamente protegido.

Filhotes que não foram vacinados

Se você comprou ou adotou um filhotinho que não foi vacinado (e se já passou da época correta de vacinação), você deve tomar os seguintes cuidados:

1) Filhotes de cachorro devem ser protegidos com a vacina múltipla (V8 ou V10) aos 45, 66 e 87 dias de vida. Perceba que há um intervalo de 21 dias entre cada dose.

Se o filhotinho passou da época correta, vacine com a máxima urgência, respeitando o intervalo de 21 dias.

2) A vacina anti-rábica deve ser dada aos 129 dias de vida.

3) As doses de V8 ou V10 + anti-rábica devem ser repetidas todos os anos.

Não vacine o filhote antes de 45 dias de vida


Filhotes não devem ser vacinados antes de completarem 45 dias de vida. Como explicamos neste artigo, os anticorpos que o filhotinho herdou da mãe podem inutilizar os efeitos da vacina.

Diferenças entre vacina V8 e V10


Não existem grandes diferenças entre a vacina V8 e V10. Teoricamente, a V10 deveria proteger mais o cachorro. Mas isso é só em teoria.

Na prática, a V8 protege contra as seguintes doenças:


- Hepatite Infecciosa Canina

- Parainfluenza Canina

- Adenovirose

- Coronavirose

- Leptospirose canina


A vacina V10 inclui outras cepas da bactéria Leptospira. Isso significa que seu cachorrinho estaria mais protegido. Mas acontece que cada região do país tem sua própria cepa da bactéria Leptospira.

E, a não ser que seu cachorrinho viaje muito, não faz sentido que ele seja vacinado contra bactérias com que jamais vai entrar em contato.

Leia também: Dez raças mais inteligentes de cachorro

Além da V8 e V10 existem a V11, V12, etc., que incluem outras cepas de bactérias Leptospira. Mas, como dissemos, essas bactérias são ativas em determinadas regiões, e não há a necessidade de se prevenir contra elas todas. 

Basta imunizar o cachorrinho contra aquelas presentes na sua região.

Leishmaniose


Além dessas vacinas, é bom imunizar o cachorrinho contra a Leishmaniose, se for uma doença comum onde você mora. 

Trata-se de uma zoonose, ou seja, uma doença que pode passar do animal para o ser humano. 

Ao levá-lo ao veterinário, deve-se examinar o cão para verificar se ele já não é portador da doença. Caso negativo, ele pode ser vacinado.

Vacinar o cachorro é importante


Agora que já temos um calendário de vacinação para o cachorro, não há mais desculpas para não imunizá-lo.

Leve seu mascote ao veterinário e procure organizar as vacinas em uma única visita. Dessa forma, elas serão aplicadas todas de uma vez, evitando que você se esqueça de alguma.


Como criar seu cachorro?

Para criar seu cachorrinho da melhor forma é necessário adquirir conhecimento.

Aprender cada vez mais sobre seu mascote é de vital importância para que ele cresça feliz e saudável.

Neste material aqui você encontra ótimas informações, com dicas práticas e tudo o que precisa saber sobre seu melhor amigo.

Até Breve!