[VÍDEO] Como fazer o cachorro parar de morder durante a refeição



[Como fazer o cachorro parar de morder] Cachorro só quer morder [Como fazer o cachorro parar de morder a mão]


Alguns cachorros se tornam muito agressivos quando se alimentam. Eles se alteram completamente quando na hora das refeições. Nesse momento, o cachorro só quer morder e afastar todo mundo.

Neste artigo, vamos apresentar 2 treinos em vídeo, além de explicar os motivos da agressividade durante as refeições.

[Cachorro morde dono - o que fazer] Mordidas durante a refeição

Normalmente eles podem ser carinhosos, brincalhões, mas se o pratinho estiver próximo e com a ração dentro, eles podem virar uma fera, ameaçar, rosnar e até atacar.

Porém, a grande maioria não vai chegar a esse ponto. Eles ameaçam e sinalizam que não querem ninguém por perto, mas raramente atacam.

A exceção vai ficar com o cachorro mais agressivo, que pode realmente atacar o dono e até ficar completamente descontrolado por causa disso.

Esse tipo de cachorro, principalmente jovem ou adulto, geralmente tem um histórico de agressão e hostilidade com relação a outras pessoas e animais.

E o que é pior: O cachorro mais territorialista e agressivo, quando morde, ele procura realmente causar algum dano, mordendo com força, com raiva e sacudindo a cabeça, pra que os dentes rasguem o máximo possível a vítima.

Quando a gente afasta o pratinho de comida, ele pode voltar ao normal, se transformando de novo num cachorro carinhoso. Mas enquanto ele tiver acesso ao alimento, ele ficará descontrolado e agressivo.


[Como fazer meu cachorro parar de me morder por causa da comida] Como ensinar o cachorro a não morder o dono

Com relação aos outros cães, eles costumam demonstrar algum desconforto quando pessoas ou animais se aproximam da sua fonte de alimento. Mas dificilmente irão atacar com violência o dono. Eles preferirão avisar através de rosnados ou latidos.

Essa mesma agressividade pode ser vista até em filhotes. Aqueles mais agressivos geralmente têm tendência à liderança e conseguem intimidar os outros com bastante facilidade.

Dessa forma, mesmo quando são pequenos já é possível observar essa manifestação de hostilidade.

[Como fazer o cachorro parar de morder mao] Mordidas por causa da comida

Além do problema de territorialidade e do instinto natural do cão que o faz proteger a refeição para não ser roubada, ocorre também um problema de ansiedade. Quanto mais pessoas ou animais estiverem por perto, mais ansioso ele ficará.

Qualquer aproximação é incômoda nesse momento; ele não gosta de companhia, não gosta da ideia de dividir a refeição, e também não quer correr o risco de perdê-la.

Todos pensam dessa forma, em maior ou menor grau. A diferença será a maneira como manifestarão isso.

Fazendo o cachorro parar de morder [Como fazer o cão parar de morder]

Cães que já aprenderam a dividir e a confiar no dono, não demonstrarão tanto incômodo. Eles sabem que não irão passar fome e que o dono é o seu provedor; portanto, não faz sentido atacá-lo.

Outros ainda não compreenderam isso e reagirão instintivamente. A partir daí, existe uma escala de comportamento, que vai do cachorro mais tranquilo até o mais agressivo.

Cada um deles demonstrará de uma forma específica como lida com isso, através de sinalizações de desconforto.

Quando aprendemos a utilizar essa escala de sinalização, conseguimos entender como agir nesse momento.

Além disso, é importante saber qual a distância que ele permite que nos aproximemos da fonte de alimento, sem ser desconfortável, e qual o nível de agressividade que ele demonstrará.

A sinalização de agressividade [Como fazer o cachorro parar de morder]

A sinalização que ele apresenta (nesses episódios de agressão por causa de alimento) pode ser resumida em 3 fatores:
  • Sinalização sonora;
  • Falsos ataques; e
  • Intenção agressiva.
Neste artigo, vamos mostrar como perceber e classificar esses 3 fatores e, depois, apresentaremos 2 exercícios bem simples que irão ajudar a diminuir a agressividade do animal.

Sinalização sonora [Aprendendo a fazer o cachorro parar de morder]

A sinalização sonora, acontece quando o cachorro rosna alto, deixando bem claro que é o dono da comida e não deixará você se aproximar. 

Esse rosnado pode acontecer enquanto ele ingere o alimento, isso é, ao mesmo tempo em que ele come, ou então quando ele para de comer, ficando paralisado na mesma posição, geralmente com a cara dentro do prato, e rosnando repetidamente

A paralisação serve para demonstrar que ele não será removido daquele espaço sem luta. Serve, também, para mostrar que o local foi ocupado e agora é seu território.

Nesse ponto, ele até pode desistir de comer por um tempo, sinalizando o desconforto com a proximidade de um intruso.

Essa sinalização é a mais comum no reino animal entre os predadores. Eles não querem se envolver em uma batalha real. É mais fácil rosnar e mostrar os dentes, deixando bem claro que estão dispostos a brigar pela comida.

Por isso, a nossa intervenção ocorre demonstrando a ele que não existe falta de alimento, e que não é necessário defender o prato de ração.

Além disso, temos que mostrar que ninguém ali tem o interesse em roubar sua comida. Pelo contrário, somos os responsáveis por ele ter comida no prato.

Falsos ataques [Aprendendo a fazer o cachorro parar de morder]

O cachorro um pouco mais agressivo, além de sinalizar de forma sonora, rosnando e ficando paralisado para ocupar o território, pode, também, demonstrar o interesse em atacar de forma real o intruso.

Ele faz isso rosnando e dando falsas mordidas no ar, batendo os dentes como se tivesse abocanhando o adversário. A sua postura será mais ou menos assim: com a cara enterrada no prato, ocupando todo o espaço, e de vez em quando virando a boca na direção do intruso, e fingindo intenção de atacar.

Essa encenação toda serve para desencorajar o outro de chegar mais perto. Então, em resumo, são alguns rosnados e mordidas falsas.

Mas embora as mordidas sejam falsas, nada impede que ele realmente ataque, caso o outro chegue muito perto.

Intenção agressiva [Aprendendo a fazer o cachorro parar de morder]

A sinalização corporal inclui o que já foi dito: ele irá rosnar, ficar paralisado, e ocupar todo o espaço.

Além disso, ele pode eriçar os pelos, abrir as pernas, de forma a ficar em posição de ataque, baixar o rabo e balançá-lo nervosamente. Também lançará olhares raivosos ao redor.

Uma característica comum aos cães que pretendem atacar realmente, é que eles não encaram direto o adversário; eles o olham obliquamente, desviando o foco do olhar para o chão. Também lambem os lábios repetidamente.

O rosnado, nesse caso, é bem mais alto e ameaçador. No entanto, o cachorro que tem a intenção real de agredir não perderá muito tempo sinalizando. O rosnado e a sinalização corporal, nesse caso, não têm a intenção de aviso. Ao contrário, eles têm a intenção de preparar o ataque. 

Dessa forma, muitas vezes depois do intruso ter saído de perto, o cachorro ainda assim pode partir para o ataque, esquecendo, inclusive, da comida para perseguir o adversário, sem nem saber mais por quê.

Por isso, é importante conseguir decifrar em qual situação o cachorro se encontra, a fim de se ter condições de agir da forma mais certa.

Primeiro exercício [Aprendendo a fazer o cachorro parar de morder]

Esse é um exercício de confiança. Através dele, demonstramos ao cachorro que ele não precisa ter medo e que ninguém roubará sua comida. Fazemos isso escondendo a ração na mão e deixando-o, lamber, antes de liberar os petiscos.

Com a repetição disso, a intenção é que ele entenda que a nossa mão é amigável. Ela não serve para roubar comida, ao contrário, serve para oferecer petiscos.

Esse é um treino indicado pra todos os tipos de cachorro, principalmente para os mais agressivos. 

No entanto, é muito importante tomar cuidado, caso o animal demonstre muita agressividade. É importante, também, seguir passo a passo o exercício, sem pular etapas.

Depois de repetir algumas vezes, aproximamos a mão cada vez mais do pote de comida (sempre com a ração dentro. da mão). Assim, quando o petisco é liberado, ele é liberado dentro do pote.

No início, nas primeiras repetições, o pote de comida não pode estar por perto, porque ele pode ficar muito ansioso.

Com o decorrer do treino, o pote vai sendo incluído nos exercícios, mas sempre vazio.

E só depois de várias repetições, quando o cachorro já estiver reagindo com maior segurança, iremos liberar a ração com a mão dentro do pote, lentamente, para que ele saiba de onde veio.

Depois de liberar o petisco, recolhemos a mão bem devagar. Isso garante que o cachorro aumente a sua tolerância com relação a pessoas próximas da sua fonte de alimento.

Segundo exercício [Aprendendo a fazer o cachorro parar de morder]

Repetindo o mesmo treino, podemos acariciar-lhe o dorso e as costas, enquanto liberamos a ração com a outra mão.

Lógico, isso dependerá da tolerância dele. Se o cachorro sinalizar desconforto, incluiremos essa etapa mais para frente, quando ele demonstrar menor hostilidade.

O exercício atingirá o objetivo desejado quando ele conseguir comer no pratinho enquanto ficamos sentados ao lado, com a mão nas suas costas, conversando e, se o cachorro permitir, mexendo na sua comida.

Isso irá demonstrar que o animal não nos vê como rivais, e que a proximidade deixou de ser incômoda.

Finalizando [Aprendendo como fazer o cachorro parar de morder]

Como essa agressividade na hora das refeições é uma atitude instintiva, temos que ajudá-lo a compreender que não é necessário defender o território sempre que o alimentamos.

Ao mesmo tempo, ensinando o animal a ser menos agressivo, iremos diminuir os riscos de ataque a outras pessoas, como idosos e crianças, que normalmente se aproximam sem saber que correm perigo.


Admita, você não tem tempo, nem vontade, pra passar várias horas por dia adestrando seu cachorro. Não faça essa maldade com ele. 

Assim como você, nós também não gostamos de adestramentos longos e cansativos. Queremos "consertar" rapidamente os hábitos ruins dos nossos mascotes. 

Por isso, construímos o único método com 90% de truques, pra fazer ele ficar mais comportado. 





Boa Sorte!